Agachamento: Saiba os benefícios e os riscos dessa prática

O agachamento, considerado com um dos exercícios mais completos da musculação, quando bem executado traz benefícios para a saúde e é imprescindível para a qualidade de vida, independentemente da idade de quem o pratica.


Ao praticar agachamentos, é imprescindível que se mantenha um padrão na realização dos movimentos, agindo de forma controlada (se o movimento está “bonito” existe uma chance maior de estar correto) e conseguir manter uma amplitude de movimento durante a execução (a não ser que o critério seja maior carga e menor amplitude). Como os exercícios impactam bastante a coluna, quadril, joelhos e tornozelos, deve-se manter no eixo e bem alinhadas as articulações desde a lombar até cervical, com também manter uma velocidade de ao menos 4 segundos na descida e 4 segundos na subida.

Quais os benefícios de usá-lo no seu treinamento?
O agachamento (principalmente com barra) é um dos exercícios que mais ativa os músculos multífidos (importante estabilizador da coluna).

Em um único exercício recruta músculos do joelho, quadril e coluna (inclusive é excelente para tratamento se for prescrito com qualidade e na hora certa).

É excelente para melhorar a função do corpo e tratar disfunções quando prescrito com critérios qualitativos.

Tem excelentes resultados para estética corporal.

Quanto maior a barra, maior será o torque médio lateral aumentando a necessidade de controle e ativação dos músculos do tronco, adutores e abdutores do quadril.

Os riscos e cuidados na hora do agachamento
Inconsistência na prescrição da série, na prescrição de mais exercícios para músculos anteriores da coxa (nos flexores do quadril e extensores do joelho) em detrimento dos músculos posteriores (extensores do quadril e flexores do joelho).
Neste caso, o desequilíbrio comum de prescrição é um grande causador de dores e lesões no joelho e coluna lombar.

No agachamento lateral com barra, quando for prescrito parar, quem não tem ativação adequada dos estabilizadores da coluna, pode gerar dor lombar (contratura do quadrado lombar e paravertebrais lombares).
Dica: O desconforto comum no trapézio superior é comum e normal. Este músculo fica em isometria ao colocar um peso sobre os ombros. As pessoas, em geral, acham que isso é perigoso, mas além de normal também é treinável. Este desconforto nos ombros é rapidamente compensado com treinamento adequado dos músculos das costas.

Evite colocar a barra sobre a vértebra (C7). Manter a curva lombar durante toda execução é imprescindível para aumentar o benefício e diminuir o risco.
Na verdade, ao pensar em saúde da coluna, a curva lombar deve ser o grande divisor de águas para decidir sobre a amplitude da descida. Também deve-se manter o abdômen levemente contraído e evitar o uso de cinturões.

Agachamentos são exercícios que trazem benefícios por toda a vida, principalmente para os idosos. Como existem inúmeras variações, que exigem mais ou menos da coluna, é imprescindível o acompanhamento de um excelente profissional que saberá personalizar e prescrever o treinamento ideal para todas as fases e objetivos.

 

Luciana Medeiros – Consultora de Saúde e Personal Coach.
luciana@lifexcuritiba.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.