Autoestima e autoconfiança: ingredientes básicos para o seu desenvolvimento

No trabalho e na vida pessoal, uma autoestima saudável ajuda a amadurecer a percepção sobre si mesmo e encarar os desafios da carreira com maior tranquilidade. Confira 5 dicas para aprender a lidar com melhor ela e, consequentemente, com a sua autoconfiança.

 

 

 

Autoestima x autoconfiança

Ainda que sejam conceitos intimamente relacionados, é importante frisar que autoestima e autoconfiança não são sinônimos. Afinal, uma pessoa pode ter confiança em diversas áreas de sua vida — como em sua ética de trabalho, sua inteligência, em seus principais talentos profissionais — e apresentar uma baixa autoestima. Às vezes, uma autoconfiança exacerbada pode ser indício de uma baixa autoestima. Por exemplo, quando alguém é tido como muito autoconfiante, acaba julgando mal suas próprias capacidades e tendo uma performance abaixo da requisitada dentro do ambiente de trabalho. Uma alta autoconfiança pode mascararuma baixa autoestima, fazendo com que o profissional não precise rever ou lidar com seus defeitos ou aspectos a serem aprimorados. Já um indivíduo com uma autoestima saudável é mais capaz de perceber e compreender os próprios defeitos e limitações ou deixar-se aconselhar por alguém que lhe dê esse feedback em seu ambiente de trabalho.

 

Priorizar ou subestimar?

Quando temos de realizar uma tarefa que consideramos fácil, tendemos a não dar nosso melhor, deixando-a em segundo plano. Lembre-se da época do colégio, por exemplo: suponhamos que você tinha mais facilidade em português, mas nem tanto em matemática. Assim, dedicava mais tempo de estudo à segunda matéria e muito menos à primeira. Alguma vez você errou uma bobagem ou tirou uma nota não tão boa na prova por achar português “fácil demais”? Muito provavelmente, não? É dessa maneira que uma autoconfiança demasiada pode nos prejudicar. E errar aquela bobagem na prova de português fazia com que você se sentisse mal e desconfiasse da própria capacidade com relação à matéria? Isso exemplifica como autoconfiança e autoestima não significam a mesma coisa.

Como no exemplo que remete aos tempos do colégio, a mesma dinâmica pode acontecer no ambiente de trabalho. Por isso, antes de problematizar a autoconfiança, é preciso diagnosticar como anda sua autoestima e como uma se reflete na outra. Para ajudar nisso, algumas atitudes íntimas que só podem ser tomadas por você:

  • Saiba dosar a autocrítica: cada um de nós passa por um turbilhão de pensamentos diariamente, alguns positivos, outros negativos. Saiba em que momento cessar os pensamentos negativos quando eles começarem a te atrapalhar ou, em casos mais graves, quando você perceber que eles viraram uma espécie de vício. Discrimine as ideias que te causam pessimismo e tente enxergá-las de outra perspectiva.

 

  • Não compare: comparar seu rendimento ou conquistas com os de outras pessoas do seu círculo profissional ou pessoal não te leva a lugar nenhum e é um pensamento bastante reducionista. Todos somos únicos e portadores de uma bagagem de experiência própria que não pode ser medida ou relativizada a partir de uma medida alheia.

 

  • Tenha noção de suas crenças mais profundas: o primeiro passo para mudar ou pelo menos atenuar a sua autocrítica é ter familiaridade com suas crenças mais profundas, com as raízes das possíveis críticas e preconceitos com relação ao reconhecimento de um problema ou uma mudança de atitude. E lembre-se, você sempre pode escolher aquilo em que quer acreditar daqui para frente. Escolha acreditar em você.

 

  • Sempre vise o crescimento: pense no indivíduo que você quer se tornar e o que lhe falta atualmente para isso. Quer ser mais flexível? Precisa adquirir mais tolerância e paciência? Mire num esforço diário e constante de mudança comportamental para que você atinja esse crescimento. E não ache que será fácil. Mas será recompensador.

 

  • Saiba do seu valor: para saber do seu próprio valor é preciso tratar-se com valor. Não se autodeprecie mesmo quando a autoestima falhar, ou quando tudo parece ir contra você e seus planos. Persista!
Texto produzido pela equipe da Futuro Eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.