Como Descomplicar sua Pesquisa?

Mapas mentais são diagramas hierarquizados de informações baseados em nosso modelo mental. Quando organizamos o nosso mapa mental, desenvolvemos uma percepção analítica, fazemos relações, selecionamos palavras-chaves e/ou símbolos e classificamos tais itens a partir de uma ordenação e uma hierarquia mental predefinida.

1. Por que criar um mapa mental
Criar um mapa mental contribui significativamente para descomplicar sua pesquisa e construir resultados extraordinários na sua história acadêmica. E quer saber por quê? Pelo simples fato de que as pessoas têm modelos mentais diferentes, o que permite visualizar o caminho necessário para a trajetória de cada um.
Por isso, você pode utilizar o mapa mental para definir a sua trajetória acadêmica, pois permite você identificar, no início da pesquisa, elementos como:  objetivo geral, escopo, possibilidades metodológicas, principais conceitos a serem contemplados, entre outras questões que permeiam esta realidade. Durante a construção de um mapa mental você tem autonomia para criar novos conhecimentos a partir de conexões desenvolvidas no seu mergulho profundo em um determinado tema, em diferentes graus de complexidade.

2. Benefícios de se adotar o mapa mental
O mapa mental é um recurso esquemático e ilustrado, de simples visualização, ótima organização e registro de informações relevantes de modo simples, prático e eficaz.  Ou seja, você pode iniciar um mapa mental da sua pesquisa e ampliá-lo conforme vai avançando, o que traz um forte senso de originalidade ao domínio do seu trabalho e melhora os seus resultados acadêmicos.
· aprendizagem criativa;
· estruturação de artigos, teses, dissertações, monografias;
· criatividade com base em uma estruturação mental das suas ideias;
· desenvolvimento de novos conhecimentos;
· inovação na pesquisa a partir da visualização de novas e possíveis conexões;
· destaque de informações relevantes para um tema de pesquisa;
· organização de ações essenciais para atingir o objetivo desejado;
· agilidade mental devido ao desenvolvimento do poder de síntese;
·  foco para principais temas e/ou ações;
· aumento da compreensão de uma leitura.

Perceba que destaco alguns pontos interessantes que você pode melhorar ao adotar o uso de mapas mentais em sua história acadêmica. Uma forma de você começar a fazer esse exercício é acessar um programa de mapa mental e fazer um mapa das suas principais tarefas acadêmicas. Inicialmente, destaque o seu principal objetivo e elenque as atividades relacionadas para atingi-lo com maestria. Eu gosto de utilizar o CmapTools, um software livre, mas existem outros. Basta pesquisar na internet, escolher o seu e iniciar ainda hoje o seu mapa mental.
 

Andreza Lopes Doutora e Mestra no Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Das diferentes atividades desenvolvidas destaca-se uma atuação por resultado e desenvolvimento de pessoas com atividades de: coach e mentora acadêmica, capacitação de equipe, designer educacional master, coordenadora de projeto, professora formadora, professora orientadora e avaliadora de artigos científicos e projetos. Autora de livro e artigos científicos. Desenvolvedora e Facilitadora do Programa de Coach e Mentoria "Acadêmico em Ação".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.