Como desenvolver o seu projeto de pesquisa?

Continuar os estudos e tentar demonstrar cientificamente o problema que você deseja pesquisar não é tarefa fácil. O mapa que lhe ajudará nesse trabalho chama-se projeto de pesquisa: saiba quais são as suas principais características e a sua importância.

Muitas vezes, estudantes que desejam continuar a sua formação contam com uma boa ideia de pesquisa, porém, não sabem como adequá-la à linguagem científica. De fato, esse campo de atuação profissional possui especificações próprias que nem sempre ficam claras em matérias da graduação. Por isso, além de um problema interessante, é também preciso saber “falar a língua da academia”, demonstrá-lo de uma forma coerente com a linguagem corrente da pesquisa científica, especificando as fases e determinações que se fazem necessárias para qualquer trabalho.

Para desenvolver o seu projeto de pesquisa, você precisa seguir certas etapas de execução que normalmente são exigidas em qualquer processo de mestrado, doutorado, ou mesmo antes, no projeto de monografia ou TCC necessário para a conclusão de um curso de graduação. Esse projeto especifica de forma prática quais serão as etapas da pesquisa, os meios e a duração para chegar-se às conclusões. Projetos e pré-projetos são sempre exigidos pelas universidades antes do início de prático de uma monografia, dissertação ou tese. Por exemplo, quando você pleiteia uma vaga de mestrado ou doutorado, é exigido um pré-projeto de dissertação ou tese durante o processo seletivo. Ao decorrer do curso, será exigida a aprovação do projeto definitivo, mais alinhado com as pretensões e com a pesquisa bibliográfica feita no tempo estipulado. Só então que você poderá de fato começar a execução da pesquisa e a escrita do trabalho, a partir dos seguintes passos traçados no projeto:

  • Problema: nesta etapa introdutória, você delimita o problema e as causas que levaram a escolhê-lo como objeto de estudo, os motivos que o tornam relevante cientificamente.
  • Justificativa: ainda com relação ao problema de pesquisa, é preciso uma justificativa mais específica sobre a sua relevância, qual seria a importância de estudá-lo cientificamente e as contribuições que seu estudo pode trazer à ciência e à sociedade.
  • Revisão bibliográfica: é preciso também contornar aquilo que já foi pesquisado sobre o problema ou sobre nuances do problema, objetivando a sua abordagem proposta e demonstrando que ela é, em algum aspecto, inédita. Esse ineditismo deve variar de acordo com o nível da pesquisa que se propõe. Se for uma monografia, o ineditismo recai sobre uma nova forma de cruzar informações já estabelecidas sobre o problema. No caso de uma dissertação, esse cruzamento de informações deve esgotar as possibilidades já construídas. Mas quando se trata de uma tese, além do esgotamento das informações já existentes, também é preciso formular uma nova hipótese que se comprove ao fim da pesquisa.
  • Metodologia: trata-se da forma como a pesquisa se dará. No caso de um objeto de estudo que se ocupa de uma pesquisa bibliográfica, quais serão as correntes teóricas de abordagem do problema? No caso de uma pesquisa empírica, qual será o método de coleta e observação? Qual será o método estatístico utilizado? Ou o corpus de abrangência da pesquisa? Essas questões devem ser delineadas na metodologia.
  • Cronograma de execução: toda pesquisa tem um tempo específico para a sua execução. Pode ser de um ano, no caso de uma monografia; dois anos, no caso de uma dissertação; e quatro anos, no caso de uma tese. A partir desse tempo pré-estabelecido, é preciso fixar quais serão as atividades elaboradas em cada mês do período. Por exemplo, redação inicial do trabalho, coleta de dados, pesquisa bibliográfica, análise de dados, revisão do orientador, etc.

Importante sempre frisar que o projeto de pesquisa é como um mapa que guiará seus passos durante a resolução do problema científico proposto, por isso, o seu bom desenvolvimento e a clareza com que é redigido garante uma execução mais facilitada durante a elaboração, análise de informações e conclusão do trabalho. Vale a pena segui-lo com seriedade, pois isso garantirá melhores resultados futuros.

Texto produzido pela equipe da Futuro Eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.