Como lidar com colegas de trabalho passivo-agressivos?

5 atitudes que podem te ajudar no trato diário com esse tipo de comportamento dentro de seu ambiente de trabalho. A principal delas: mantenha-se emocionalmente sóbrio. 

 

 

 

O comportamento passivo-agressivo pode prejudicar a produtividade e gerar conflitos desnecessários dentro do ambiente de trabalho. Quando nos deparamos com uma situação em que somos obrigados a lidar com um indivíduo que apresente esse padrão de comportamento, é necessário que lancemos mão de uma postura adequada que não alimente as armadilhas de convívio que podem se instalar na relação. Confira 5 atitudes que podem auxiliar nesse aspecto:

 

  • Reconheça as atitudes-problema: primeiramente, saiba identificar o indivíduo passivo-agressivo. Lembrando que esse tipo de comportamento é uma forma deliberada, porém velada, de expressar raiva, insatisfação com alguma coisa e/ou alguém. Assim, o passivo-agressivo acaba dando vazão a esses sentimentos de outras maneiras, por exemplo, constrangendo seus colegas, realizando de maneira insatisfatória a tarefa a ele atribuída, sendo hostil no trato cotidiano, etc.

 

  • Escolha se prefere entrar em conflito ou evitá-lo: um indivíduo passivo-agressivo está deliberadamente evitando entrar em conflito com o outro, portanto, quando você está no papel deste outro, possui duas opções: ou o encara e entra no conflito que ele está evitando; ou age como ele, também de maneira passivo-agressiva, fugindo do conflito. Por exemplo, se o passivo-agressivo lhe faz um elogio dissimulado, você pode questioná-lo sobre o que ele quis dizer com aquilo ou apenas agradecer, fingindo que não entendeu a mensagem contida nas entrelinhas.

 

  • Permaneça emocionalmente sóbrio: escolhendo entrar em conflito ou não com o passivo-agressivo, prefira um tom mais sóbrio no trato com ele. Evite respostas sarcásticas ou subir o seu tom de voz. Também não dê respostas diretas e imediatas a qualquer possível provocação. O seu silêncio constrange e inibe mais o indivíduo passivo-agressivo do que qualquer reação emocional.

 

  • Converse cara-a-cara: indivíduos passivo-agressivos normalmente preferem comunicar-se através de meios online, pois o diálogo cara-a-cara lhes causa desconforto. Por exemplo, se você recebeu um email com teor passivo-agressivo, responda-o marcando um encontro ao vivo com seu colega, para discutirem pessoalmente a questão. Caso não seja possível, prefira um telefonema, mas evite responder via online a qualquer possível provocação, especialmente se você está com raiva. Lembre-se de sempre manter um tom neutro e isento de sarcasmo em interações on e off-line.

 

  • Seja sempre cauteloso: ao identificar o comportamento passivo-agressivo em um colega de trabalho, tente prevenir alguns dos problemas mais comuns como, por exemplo, o não cumprimento de prazos ou a procrastinação reiterada da tarefa para, no fim, realizá-la de forma insatisfatória. Estabeleça, desde o primeiro momento, suas expectativas e os prazos a serem cumpridos. Deixe-os visíveis em um quadro ou num briefing montado especialmente para isso. Também formalize o assunto por email, para que, no caso de um eventual atraso, você tenha todos as informações à mão. Para lidar com passivo-agressivos, sempre recolha todos os fatos possíveis e deixe-os acessíveis para rebater qualquer argumento vitimista, prevenindo uma queda maior de produtividade.

 

E lembre-se: mantenha-se sempre sóbrio diante de qualquer provocação passivo-agressiva de seu colega de trabalho, ou, até mesmo, dentro de sua vida pessoal. A maior satisfação de pessoas com esse padrão de comportamento é perceberem que lhe desestabilizaram emocionalmente. Manter-se sóbrio e neutro contribui e muito para que você resolva o problema com um desgaste mínimo e evite conflitos futuros.

Texto produzido pela equipe da Futuro Eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.