A importância das bibliotecas para a construção do conhecimento

62% das escolas brasileiras em funcionamento não possuem uma biblioteca. Saiba como isso afeta o desenvolvimento dos estudantes e a construção do seu conhecimento.

 

Quem estuda sabe: não existe lugar melhor para se concentrar do que em uma biblioteca. O silêncio, o espaço rodeado de livros, o conhecimento ao alcance das nossas mãos.

62% das escolas brasileiras não possuem biblioteca
No entanto, das quase 119 mil escolas da Educação Básica em funcionamento no Brasil, 62% não possuem uma biblioteca em suas instalações. Segundo a Lei 12.224 sancionada em 24 de maio de 2010, cada escola precisa ter uma biblioteca com acervo de, no mínimo, 1 livro por estudante matriculado, tanto na rede pública quanto na privada. Esta lei prevê que, até 2022, todas as escolas do Brasil possuam uma biblioteca que atenda minimamente esse parâmetro. Pelo jeito, a meta não conseguirá ser cumprida no prazo, pois, contando da data presente, seria necessária a construção de 1000 bibliotecas por mês no Brasil para que a lei se cumpra.

A desigualdade regional
Mais uma vez, o levantamento com relação à oferta de bibliotecas no Ensino Básico brasileiro demonstra uma desigualdade regional proeminente. Na região Sul, 77,6% das escolas possuem biblioteca; na região Nordeste, apenas 30,4%; e, na região Norte, o número é ainda mais alarmante, somente 26,7% das escolas possuem tal espaço disponível para seus alunos. O Maranhão é o estado com menor índice de bibliotecas por escola em funcionamento (15,1%), seguido do Acre (20,4%), e Amazonas (20,6%). Com relação aos estados mais bem cotados, o primeiro no ranking é o Distrito Federal (90,9%), seguido do Rio Grande do Sul (83,7%) e do Rio de Janeiro (79,4%).

A perda da construção do conhecimento
Desde a Antiguidade, as bibliotecas são a principal fonte de conhecimento da humanidade. A importância desse espaço dentro de uma escola é essencial. Lá que os alunos vão poder manter seus primeiros contatos com livros, com a literatura, aprender a pesquisar e desenvolver a paixão pela leitura. Uma escola sem biblioteca deixa de oferecer a seus alunos uma importante forma de aprendizado e iniciação da autonomia crítica, além de um espaço pacífico para o estudo. Muita coisa se perde com a ausência de uma biblioteca: fomento do ato de estudar, desenvolvimento do hábito da leitura, o aprendizado em manusear e ser capaz de pesquisar sozinhos livros que possam auxiliar na construção do conhecimento do estudante. É preciso que o governo abra os olhos para a triste realidade que vivem as escolas do Ensino Básico brasileiras e tome atitudes práticas para reverter esse quadro.

Texto produzido pela equipe da Futuro Eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.