Há antivírus para combater a fofoca dentro da escola?

A ação de não levar adiante um boato ou uma inverdade, preza na valorização da cooperação e estimula a proeminência do respeito humano.

Quantos fofoqueiros são necessários para substituir uma lâmpada queimada na escola? Três fofoqueiros! Um primeiro para realizar a tarefa operacional e reclamar da lâmpada queimada. Os outros dois fofoqueiros para colocar em prática o vírus, com comentários negativos sobre a roupa de quem está trabalhando e a maneira como subiu e desceu da escada. Posteriormente, provocar comentários de como ficou o resultado da iluminação. Na sua escola também funciona assim como nesse exemplo?

Lamentavelmente, o fofoqueiro é ainda um personagem garantido em muitas escolas, organizações, empresas e famílias. Continuamente, lança o vírus da fofoca, fazendo com que inúmeras pessoas levem consigo, experiências negativas e situações constrangedoras. Como estudioso do comportamento humano e pesquisador na área de gestão de pessoas, posso assegurar que inúmeros desligamentos, atestados médicos e afastamentos de locais de trabalho, foram gerados em virtude da oposição à pessoas que usavam fofoca, para buscar promoções e prejudicar o crescimento de um colega de trabalho.

Antivírus da fofoca para a frase “minha boca é um túmulo” – Quando um colega de trabalho falar que a “boca é um túmulo”, procure utilizar o antivírus e realize o combate da fofoca o mais breve possível. Detecte o vírus, quando uma pessoa inescrupulosa e sem caráter, somente fala mal dos outros, disseminando a discórdia e não sendo capaz de avaliar as próprias falhas cometidas. O antivírus é acionado e entra em ação, quando a equipe de trabalho na escola, percebe que os resultados coletivos estão sendo prejudicados em decorrência da maledicência e dos boatos gerados por pessoas que gostam de apontar as falhas da direção e coordenação da escola, porém nada fazem para ajudar a reverter uma situação. Procure realizar uma reunião transparente, explicando as consequências negativas geradas com uma fofoca. Mostre a importância do valor estratégico da união das pessoas e do quanto o sistema educacional precisa direcionar o olhar para o futuro.

Antivírus da fofoca para o locutor da rádio “disse me disse” – Normalmente o fofoqueiro é o principal locutor da rádio “disse me disse” (rede informal de comunicação transferida sem controle). Além de veicular intrigas e inúmeros boatos, disponibiliza ainda, parte do tempo para ações improdutivas, deixando de contribuir para o crescimento da escola e do trabalho em equipe. Quando um colega de trabalho entrar na sala e anunciar: “Sabem da última?”, acione imediatamente o “antivírus do detector de fofocas”, pois certamente, você estará ouvindo mais uma informação sem que os principais envolvidos estejam presentes. Muitas pessoas contaminadas com o vírus da fofoca, geram baixa produtividade e despertam o sentimento de insatisfação e desmotivação.

Perceba no cotidiano de trabalho, dentro e fora da sala de aula, os inúmeros desgastes emocionais, profissionais e psicológicos, que ocorrem como uma fofoca nos corredores da escola. Como será possível exigir maior trabalho em equipe e cooperação das pessoas, se a direção e coordenação ainda disponibiliza tempo, para ouvir boatos e fofocas?

O momento de aplicar o antivírus é agora! Começará por você que está lendo esse texto e posteriormente, multiplicando por todas as pessoas que compõem o seu time de trabalho. Mostre e fortaleça às pessoas que o antivírus da fofoca, consiste em não levar adiante um boato ou uma inverdade, prezando na ação de valorizar a cooperação e estimular a proeminência do respeito humano.

Dalmir Sant’Anna – Mestre em administração de empresa. Pós graduado em gestão de pessoas e em magistério superior. Bacharel em Comunicação Social. Professor, Palestrante e Mágico – www.dalmir.com.br

Mestre em Administração de Empresas, Pós graduado em Gestão de Pessoas. Bacharel em Comunicação Social. Professor, Palestrante e Mágico
dalmir@dalmir.com.br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.