Metabolismo e exercícios físicos

Saiba o que a ciência aconselha a fazer para acelerar o metabolismo e incrementar a queima de calorias no corpo.


Nestes mais de 20 anos na área de saúde muito tenho estudado sobre este assunto. É corriqueiro ouvir: “Tenho metabolismo ruim (lento), por isso engordo”. Mas, será que o vilão da obesidade é sempre este, ou é uma “desculpinha” corriqueira para quem gosta de comer e beber sem pensar nas consequências?

O que a ciência do exercício diz sobre acelerar o metabolismo?

1. A tireoide é o mandatário do metabolismo no corpo (⚡️energia, otimização mitocondrial, influenciam no colesterol, aumentando o componente inflamatório no corpo). Esta glândula está intimamente ligada a hipófise.
Sintomas comuns nas alterações de Tireoide: Tanto no hipo quanto no hipertireoidismo, pode haver queda de cabelo, alterações no peso corporal (em geral aumento no hipo e perda no hiper, mas pode-se inverter).
Sintomas do hipotireoidismo: Diminuição da frequência cardíaca, depressão, disfunção erétil, unha quebradiça, inchaço, excesso de frio.
Sintomas do hipertireoidismo: Aumento da frequência cardíaca (taquicardia), dificuldade para dormir, agitação, dificuldade de concentração, confusão mental, intolerância ao calor.
Diagnóstico: Faça exames (no mínimo uma vez ao ano) para detectar a saúde da sua tireoide: TSH, T3, T4.

2. O cortisol (o “hormônio do estresse”): Aumenta o armazenamento de gordura no abdômen e dificulta o aumento da massa muscular (exatamente pelo motivo principal abaixo = desaceleração metabólica)
Diagnóstico: Meça o cortisol ao menos anualmente também.

3. A massa muscular é o tecido mais ativo do corpo. Ou seja, quanto mais massa muscular mais acelerado será o metabolismo e mais fácil fica manter as perdas de gordura corporal.
Por isso, não existe primeiro querer fazer só exercício aeróbio para depois ganhar massa muscular. A musculação comprovadamente auxilia no emagrecimento e manutenção do peso.

4. Nutrição: Existem alimentos que podem ajudar no metabolismo (entre o mais atuais nas pesquisas está a cafeína), mas que só devem ser usados com prescrição de especialista nessa área.

5. O HIIT (High Intensity Interval Training) é exercício mais eficiente para acelerar o metabolismo. É o mais comprovado pelos estudos para acelerar o metabolismo das mitocôndrias e diminuir, principalmente, a gordura abdominal.
A única restrição para pessoas saudáveis é intensificar o cardio sem ter músculos para estabilizar as articulações, aumentando risco de lesões.
Treinamento: Muitas pessoas fazem HIIT errado. Para pessoas saudáveis, deve-se começar a contar o tempo quando a FC atinge 90% do máximo (e não no momento em que se inicia o tiro).
– Indica-se de 7 a 30 minutos e existem protocolos curtos (por exemplo, de 20 seg. de estímulo por 10 seg. até mais extensos de 2 por 2 minutos).
– O mais importante é o tempo de trabalho do que de descanso ou protocolo 1:1 (mesmo tempo de trabalho e descanso).
Diagnóstico: O ideal é fazer um exame de Ergoespirometria com o cardiologista antes de iniciar protocolos como estes.

Texto produzido pela equipe da Futuro Eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.