Pessoas bem-sucedidas não são mais as workaholics

O profissional de sucesso hoje é aquele que consegue agregar qualidade de vida em seu dia a dia, dando espaço para o convício entre os amigos e a família

 

 

 

Achávamos que a tecnologia supostamente diminuiria a quantidade de trabalho. Ledo engano! Hoje sabemos que ela é uma das grandes vilãs do mundo workaholic. Como a nossa vida era boa (e não sabíamos) quando o expediente terminava às 18 horas. Hoje, a jornada de trabalho continua mesmo depois que abandonamos o ambiente físico do trabalho. E para quem trabalha home office, apesar de uma maior liberdade de administrar o tempo, é raro encontrar pessoas que conseguem trabalhar apenas 8 horas por dia. A tecnologia, definitivamente, veio para roubar o nosso tempo, aquele que tanto almejamos para desfrutar do ócio.

A compulsão pelo trabalho, o impulso e o vício pela conecção 24 horas por dia, respondendo whatsApp de cliente às 11 horas da noite têm nos tornado workaholics, que há muito tempo já deixou de ser sinônimo de pessoa bem-sucedida. O bem-sucedido hoje é aquele que consegue ter sucesso profissional atrelado a uma vida social que dá espaço para o convício entre os amigos e a família.

Antes de listar os dez sinais para você detectar se é um workaholic, vamos à definição: o workaholic é aquele viciado, não apenas no trabalho, mas também nas conquistas e realizações profissionais, colocando o trabalho acima da família, vida social, do lazer e até mesmo da saúde. De um primeiro momento, podemos nos enganar e falar que são pessoas que possuem qualidade de vida, pois ganham bem, frequentam bons restaurantes e estão sempre viajando (geralmente a trabalho), mas a que preço?

Confira os 10 sinais de um workaholic e faça o seu diagnóstico:

1) Expediente – Se trabalha em uma empresa é o primeiro a chegar, e o último a sair… Se trabalha home office, o horário comercial não é o limite. Ele se orgulha em falar que trabalha mais de 8 horas por dia, não se importando com o ritmo do trabalho.

2) Férias? – Já não lembra mais o que é isso. Quando tira uns dias de descanso, sente falta do trabalho.

3) Conectado 24 horas por dia – Fica apavorado quando acaba a bateria do celular. Responde mensagens do seu chefe ou cliente no mesmo segundo que elas são enviadas, sem se importar se já são mais de dez horas da noite.

4) Insônia – Não consegue ter um sono profundo e tranquilo. Sonha constantemente com o trabalho e geralmente têm insônia. Mesmo assim sente-se disposto o dia todo.

5) Alimentação – Não tem horários pré-definidos. Se conseguiu almoçar, tudo bem; mas se não deu tempo, tudo bem também. O importante é aproveitar que o trabalho está rendendo.

6) Estabilidade – Se preocupa muito com a estabilidade, fica apavorado de arriscar em um novo negócio, pois morre de medo de começar do zero ou ficar sem trabalho.

7) Lazer – Você está com saldo positivo no banco com condições de fazer uma viagem bacana com a família ou com os amigos, mas não tem tempo de curtir. Sua vida é muito ocupada e quando sobre um tempinho, prefere não sair de casa.

8) Vida social – Você passa a sair mais com os colegas de trabalho do que com seus verdadeiros amigos.

9) Obcecado – Seu nome é trabalho. Trabalha quando está tomando banho, no carro, nas reuniões familiares. É o trabalho que move a sua vida e tudo o que faz está atrelado a ele. Ter um hobby é perda tempo. Tempo é dinheiro!

10) Quem eu? – O workaholic não assume que é viciado no seu trabalho. Se antes era uma vantagem ser um deles, hoje é motivo de pessoas que não sabem administrar o seu tempo e não estão pensando na sua qualidade de vida.

E você? É um workaholic? Qual o seu diagnóstico? Se a sua vida corresponde a pelo menos metade desses dez sinais, acione o botão de alerta. Viva mais e trabalhe menos. Seu corpo e a sua família agradecem!

Brisa Teixeira de Oliveira - Personal Writing. Mestre em Educação e jornalista especializada em produção de conteúdo jornalísticos e editoriais na área educacional.  contato@brisateixeira.com

4 comentários em “Pessoas bem-sucedidas não são mais as workaholics

  1. Eu sempre tive vontade de importar. Mas tenho muito medo que possar a cheira contrabando. Vi vários cursos que falam a respeito desse assunto. Mas sera que vale mesmo a pena esse treinamentos. Falam sobre tudo mesmo, o passo a passo. Ainda mais que aqui no Brasil o imposto sobre importação é um absurdo. Enfim medo de tentar.

    1. Olá Diogo , tudo bem ?

      Para não responder uma pergunta de uma maneira que não atinja as suas expectativas, preciso que você deixe mais claro a sua necessidade e de como posso te ajudar.
      Se puder me responder, agradeço de imediato, logo que receber os seus comentários te posiciono.

      Grande abraço.

      Marcos Melo
      Diretor Presidente Futuro Eventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.