Quais são as opções de curso lato sensu na pós-graduação?

Já é graduado(a) e quer continuar estudando? Saiba mais sobre cursos de especialização e MBA para decidir o caminho certo para sua carreira.

Terminada a graduação, muitos dos estudantes pensam em continuar seus estudos, mas sem a noção exata do propósito de cada caminho possível dentre as opções de pós-graduação que existem no Brasil. Muita gente não sabe direito a diferença entre mestrado, doutorado, especialização, MBA — sigla em inglês para Master in Business Administration —, mestrado profissional e doutorado profissional. Então, comecemos pelo básico: as pós-graduações no Brasil estão divididas em duas áreas nomeadas em latim:

  • Lato sensu, que significa, “em sentido amplo”, abrangendo especializações e MBA´s. Normalmente contam com uma carga de 360 horas aula e com a apresentação de um artigo, ensaio monográfico ou projeto de negócios como requisito parcial para a conclusão do curso.
  • Stricto sensu, que significa “em sentido restrito”, sendo que os cursos enquadrados nessa modalidade são mestrado, mestrado profissional, doutorado e doutorado profissional. Cada titulação exige uma carga horária diferente, além da defesa de trabalhos de grande fôlego ao final de cada curso. 

Neste post, falaremos sobre a área lato sensu, seus cursos e especificações de cada formação e sobre algumas diferenças de titulação existentes no Brasil e no exterior, abrangendo as possíveis adversidades de validação. Também, onde e como escolher o melhor curso lato sensu para a sua carreira.

Especialização

Continuar estudando num curso de “sentido amplo” significa aperfeiçoar seus conhecimentos adquiridos na graduação de modo a especializar-se em uma grande área de conhecimento que seja conveniente para sua escolha profissional. Por exemplo, um advogado que decide trabalhar na área de direito trabalhista, pode ir mais a fundo neste tema cursando uma especialização em direito e processo de trabalho, reafirmando e aperfeiçoando aqueles conteúdos que viu na graduação. Outro exemplo: um aluno que cursou uma licenciatura em letras, matemática, física, história, sociologia, filosofia, educação física — ou outras matérias oferecidas no ensino básico — pode escolher uma especialização na área de educação, aperfeiçoando seus métodos de ensino e aprendizagem dentro da sala de aula. Ao terminar esse tipo de pós-graduação, o aluno recebe o título de especialista na área que nomeia o curso.

MBA: Master in Business Administration

Um curso MBA nada mais é do que uma especialização voltada para negócios. É geralmente escolhido por graduados na área de ciências sociais aplicadas, como administradores, economistas, contadores, comunicólogos, bacharéis em marketing e sistemas de informação. Claro que isso não impede que outros graduados cursem um MBA, caso seja interessante para os caminhos desenhados em sua carreira. Por exemplo, para um psicólogo que trabalhe na área de recursos humanos pode ser bastante interessante cursar um MBA em gestão de pessoas, assim como para um engenheiro, que deseje abrir seu próprio negócio ou trabalhe com tecnologia da informação, também é interessante cursar um MBA em gestão empresarial ou em tecnologia da informação, respectivamente. Também, na área da educação, um professor que almeje um cargo de liderança na escola pode cursar um MBA em gestão escolar.
Ao terminar esse tipo de pós-graduação, o aluno recebe a titulação de Master in Business Administration que, em tradução livre, significaria “mestre em negócios e administração”. No entanto, no Brasil, o MBA equivale a uma especialização e não confere o título de mestre ao aluno. Abaixo explicamos essa diferença que muitas vezes gera problemas de validação de diplomas, especialmente quando um master é cursado no exterior e tenta ser revalidado como mestrado no Brasil.

Qual a diferença entre os títulos de master e mestre?

O MBA é uma especialização que segue os moldes dos masters internacionais, só que no âmbito dos negócios. O conceito de mestrado no Brasil é bastante diferente dos cursos de master que comumente vemos sendo ofertados nos Estados Unidos, Canadá e na maioria dos países europeus. Além de nesses países a carga horária do curso ser menor, normalmente eles não exigem a produção de uma dissertação para a sua conclusão. Por isso, normalmente, os cursos internacionais que conferem ao aluno o título de master não são equivalentes ao título de mestre regulamentado pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior), órgão federal que regulamenta os cursos de pós-graduação stricto sensu.
São comuns os equívocos na validação de títulos como esse no Brasil. Geralmente, o aluno que adquiriu o título de master em um país estrangeiro precisa complementar essa formação com uma carga horária maior em um curso de mestrado equivalente no Brasil. Muitas vezes, também é preciso produzir e defender publicamente uma dissertação em uma instituição de ensino superior brasileira que seja vinculada à instituição estrangeira em que foi cursado o master.

Como escolher a sua pós-graduação?

Portanto, como o próprio nome da área diz, as pós-graduações lato sensu são amplas e abrangem grandes áreas de conhecimento que ampliam o espectro de conhecimento do graduado. Também é possível e bastante pertinente que sejam cursadas várias especializações ao longo da carreira de uma pessoa, tendo em vista as demandas profissionais exigidas pela sua atuação. Para conhecer mais sobre cursos oferecidos e sua validação pelo MEC,é só consultar o portal de Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados no site do ministério e conferir as opções e avaliações. Além disso, é também possível conhecer as especializações ofertadas na modalidade de Ensino à Distância no Brasil. Esta pode ser uma opção bastante válida para quem quer continuar estudando e não tem tempo suficiente para deslocar-se até uma faculdade.

Texto produzido pela equipe da Futuro Eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSO CONTEÚDO EXCLUSIVO.